Não é incomum ver pequenas empresas fecharem as portas antes mesmo de completarem seus primeiros anos no mercado. No Brasil, por exemplo, de cada 100 delas, 48 encerraram suas atividades num período de três anos, de acordo com dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2010.

Um dos motivos para este fracasso, está diretamente ligado ao gerenciamento – ou a falta dele – de um setor que é fundamental para o crescimento dos negócios: o financeiro. O objetivo da gestão financeira é melhorar os resultados e aumentar o valor do patrimônio de uma empresa por meio da geração de lucros nas atividades operacionais. No entanto, muitos gestores encontram dificuldades nessa função.

Para ajudar, decidimos fazer algo diferente: ao invés de apresentar dicas do que deve ser feito para evitar tal situação, vamos mostrar quais sãos os erros mais comuns cometidos em uma gestão financeira. Desta forma, fica muito mais fácil encontrar as soluções certas para o seu negócio.

NÃO ELABORAR UM PLANEJAMENTO

Independente do porte da empresa, é muito importante que haja um planejamento financeiro com objetivo, projeções e estratégia bem definidas. Em pequenos negócios, por exemplo, os gestores pouco se atentam a essa necessidade e perdem totalmente o controle das finanças.

NÃO CONTROLAR O FLUXO DE CAIXA

O controle do fluxo de caixa vai muito além do que apenas acompanhar e atualizar planilhas com valores históricos. Também serve para planejar o futuro!

Se não tiver uma boa visualização das contas a pagar e das contas que tem a receber, nunca será possível antecipar um pagamento, por exemplo. Por este motivo, muitas empresas acabam pagando multas e juros.

NÃO SE PREOCUPAR COM PEQUENAS DESPESAS

É bastante comum os gestores focarem nos grandes gastos com abastecimento de mercadorias, aluguel, impostos, salários de funcionários, e etc. E, por isso, deixam de lado as despesas pequenas e rotineiras (água, luz, material de escritório, Internet. Mas se somar todos estes gastos, o valor pode pesar um bocado ao bolso, não é mesmo? O pleno controle sobre todos os gastos – inclusive os mínimos – é fundamental.

INVESTIR EM PRODUTOS COM BAIXA SAÍDA

Produtos que ficam muito tempo sem serem vendidos não só podem ter o prazo de validade vencido, como também geram um custo a mais. Empresas que insistem na compra de produtos com baixa produtividade, pouco conhecem as demandas de mercado e as necessidades dos seus clientes.

NÃO INVESTIR EM UM SISTEMA DE GESTÃO

Durante muitos anos a gestão financeira foi feita de maneira manual. Hoje, entretanto, a tecnologia está facilitando o gerenciamento de muitas empresas. O grande problema é que muitos ainda não a veem como aliada aos negócios.

Por meio de um software de gestão é possível economizar muito mais tempo na emissão de relatórios, além de acompanhar todas as suas contas com apenas alguns cliques. Desta forma, é possível agilizar o andamento das notas fiscais e verificar se a empresa está dando lucro ou não. Além disso, saberá quais produtos estão saindo e os que estão parados no estoque.

Um sistema de gestão financeira é a ferramenta ideal para que os erros citados acima, entre tantos outros, sejam evitados. Por isso, agora que você já conhece as falhas mais comuns, que tal conhecer um pouco melhor as vantagens do software de gestão ProComércio para sua empresa?

Clique aqui e conheça um pouco mais do ProComércio, o software ERP que vai ajudar você a alavancar seus negócios. Mas se você já conhece, fale conosco, marque uma consultoria gratuita e saiba como o ProComércio pode ser eficiente para o seu negócio.